Capitão Wagner e Roberto Cláudio não assinam Carta-compromisso pela mobilidade urbana

Fortaleza viveu este ano, pela segunda vez, a árdua experiência de pautar a mobilidade urbana com foco na bicicleta junto aos candidatos e candidatas eleitorais. A Carta-compromisso em prol da mobilidade urbana por bicicleta, elaborada pela Ciclovida com apoio da sociedade civil – convidada a contribuir por meio de formulário virtual e plenária com o texto, Leia mais sobreCapitão Wagner e Roberto Cláudio não assinam Carta-compromisso pela mobilidade urbana[…]

Mobilidade Urbana Políticas Públicas e Legislações – Saiu no Diário do Nordeste.

Por Piero Barbacovi As cidades devem permitir a circulação das pessoas e cargas em condições harmoniosas e adequadas. Para tanto, elas devem ser dotadas de um adequado sistema de mobilidade e de acessibilidade, composto de calçadas, ciclovias, ruas,  estacionamentos, terminais etc. Esse intrincado sistema deve ser montado de modo a garantir a todos autonomia nos Leia mais sobreMobilidade Urbana Políticas Públicas e Legislações – Saiu no Diário do Nordeste.[…]

A bicicleta e a legislação – Saiu no Diário do Nordeste

Apesar de ser o veículo sobre rodas mais antigo nas cidades brasileiras, as bicicletas ainda são curiosamente tratadas como novidade na cultura urbana. E, em matéria de legislação, a situação não é muito diferente. Muitas das leis que citam ou tratam da bicicleta o fazem de forma complementar, tendo o foco principal em outros elementos, Leia mais sobreA bicicleta e a legislação – Saiu no Diário do Nordeste[…]

Dá preguiça ligar o farol baixo em rodovia

Hoje dirigi na Av. Washington Soares durante o dia. Liguei o farol baixo. Foi mais fácil que acessar a ciclovia de bicicleta. Que não é fácil. ~ O rodoviarismo é folgado e elitista. Acender o farol baixo não é sequer um esforço, mas há quem reclame. Há quem reclame também de ter que procurar um Leia mais sobreDá preguiça ligar o farol baixo em rodovia[…]

Para Detran, técnica e condição humana justificam mortes no trânsito

Questionado sobre sua eficiência em combater as mortes no trânsito, o Detran do Ceará respondeu: as mortes derivam da condição humana. O Estado tem registrado constante aumento na quantidade de mortes no trânsito: 2.091 mortos em 2011, 2.403 em 2012, 2779 em 2013, 3.054 em 2014. Os dados são do próprio Detran-CE.   A peculiar Leia mais sobrePara Detran, técnica e condição humana justificam mortes no trânsito[…]